Debate 2016

30 JANEIRO 2016 | CENTRO CULTURAL DE CASCAIS

 

16h15 Como Queremos que se Nasça em Portugal?

Debate moderado por Sara do Vale. Com Ana Raposeira, Cristina Costa, Domingas d’Orey e Mónica Barbosa.

Juntamo-nos para partilhar conhecimentos e experiências, no debate da visão e desejos de cada uma para o nascimento em Portugal. Nenhuma de nós poderá certamente abstrair-se do seu duplo papel de profissionais e cidadãs filhas e, eventualmente, mães de alguém. O nascimento é um tema no debate do qual não pode estar ausente a totalidade da nossa vivência enquanto seres humanos, da qual faz parte o corpo de saberes e práticas trazidos pelo exercício da atividade profissional. Do debate farão parte as intervenções do público.

 

Sara_do_Vale

Sara do Vale (moderação), Presidente da Associação Portuguesa pelos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto

Artista, doula e mãe. Licenciada em Formação de Atores e Encenadores pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Ao longo do seu percurso especializou-se no trabalho artístico e emocional com mulheres e crianças. Formou-se Doula em Inglaterra, onde redescobriu a sua vontade de apoiar as famílias e capacitar as mulheres nas suas escolhas. Fundou em 2014 a Associação Portuguesa pelos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto, que preside atualmente com o intuito de criar uma plataforma onde as mulheres sejam ouvidas, e exista uma ponte entre estas e os profissionais do parto. Pouco crente em fórmulas e extremismos, acredita profundamente que há mais do que uma forma “certa” de se ter um bebé, e que é pelo diálogo e a partilha que chegaremos a uma cultura do parto mais justa e equilibrada.

 

Ana_Raposeira

Ana Raposeira, Presidente da Associação Doulas de Portugal

“Sou mãe de duas adolescentes e foi devido às minhas experiências de maternidade que me comecei  a interessar e procurei dedicar-me ao acompanhamento de outras mulheres e famílias, para que se sintam apoiadas e informadas, de forma a vivenciarem cada momento da gravidez, do parto e dos primeiros tempos com os seus bebés em plenitude.

Para melhor oferecer este apoio, fiz várias formações de doula, tendo iniciado este caminho com a Associação Doulas de Portugal em 2005. Tenho também, desde 2004, oferecido apoio telefónico e pessoal durante o aleitamento materno, através da linha SOS-Amamentação. Sinto-me feliz e grata pelo meu trabalho junto de cada família.”

 

Cristina_Costa

Cristina Costa, Médica Obstetra

Licenciada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa em 1992. Especialista em Ginecologia e Obstetrícia em 2001 na Maternidade Magalhães Coutinho. Foi Diretora Clínica da Clínica de Apoio Pré Natal Bebé Mamã e Coordenadora do Serviço de Obstetrícia do Hospital Particular de Lisboa onde desenvolveu o Parto na Água. Colaborou com o Hospital de S. Bernardo, em Setúbal, desde o início, sobretudo em formação, à equipe médica e de enfermagem sobre o Parto na Água.

 

Domingas_d'OreyDomingas d’Orey, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica

Enfermeira desde 1990, com a especialidade em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia desde 2013. Formação em preparação para o parto em 2004 e Conselheira de Aleitamento Materno desde 2008. Completou o Curso de Anatomia e Preparação para o Parto lecionado por Núria Vives em 2009 e o curso de Parto na Água em 2014. Em 2012, frequentou estágio na casa de partos Barkantine Birth Centre, em Londres, onde teve oportunidade de conhecer uma realidade que gostaria de ver concretizada em Portugal. Leciona desde 2007 Cursos de Preparação para o Parto no Centro de Saúde Cascais em parceria com a Enf.ª Isabel Cruz. Trabalha desde 2014 na UCC Cascais Care.

 

Mónica_Barbosa

Mónica Barbosa, peticionária pela presença de acompanhante nas cesarianas programadas e consideradas de baixo risco

“Mãe de uma Estrela (Matilde) e 2 bebés (a Mia de 2 anos e o Martim de quase 6 meses). Tenho formação académica em Psicologia Clínica, mas profissionalmente, sou formadora de Desenvolvimento Pessoal na ONGD Zoom Talentos e sou Life Coach. Sou uma cidadã que acredita que, mais do que criticar aquilo que considero desigualdade social, tenho de procurar soluções e implementá-las, daí ter decidido criar a “Petição pela presença de acompanhante nas cesarianas programadas e consideradas de baixo risco”. Valores como a Família, o Amor, a União e a Partilha são muito importantes para mim.”

 

Patrícia_CapelaPatrícia Capela, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstétrica
Por motivos de força maior, não poderá estar presente, sendo substituída por Domingas d’Orey

Patrícia Isabel Gomes Capela concluiu  a Licenciatura em Enfermagem no ano de 1998 e iniciou o seu percurso profissional no mesmo ano, no Centro Hospitalar de Trás os Montes e Alto Douro. Aqui, e durante 11 anos, exerceu funções na área da Saúde Materno – Infantil, tendo a sua experiência profissional sido adquirida nos serviços de Neonatologia, Obstetrícia/Ginecologia e Pediatria. Em 2009, após a conclusão do Curso de Pós-Licenciatura de Especialização em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, cansada da atividade hospitalar normativa e paternalista, inicia a sua actividade no Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave.
Atualmente responsável pelos Cursos de Preparação para o Nascimento e Parentalidade, nos Cuidados de Saúde Primários, acredita que a decisão informada/empoderamento das grávidas lhes devolverá o poder de parir e de viver um parto pleno, em respeito e amor.

 

A Associação Portuguesa pelos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto promove a partilha de informação acerca da gravidez e parto e o debate em torno dela. Acompanhe-nos através da nossa página do Facebook.

 

Anúncios