Intervenções 2017 | Communications 2017

18 FEVEREIRO 2017 | CASA DAS HISTÓRIAS PAULA REGO (CASCAIS, PORTUGAL)

MELHOR NASCIMENTO, PARA TODOS BETTER BIRTH, FOR ALL

 

mario

10am Escolha do local do parto: todos europeus, todos iguais? Choosing the place of birth: all European, all equal?  – Mário Santos, CIES / APDMGP

“No que diz respeito ao parto, o que faz de nós todxs europeus e europeias? De certa forma, todxs partilhamos valores, princípios e normas. Mas surgem grandes diferenças nas opções disponíveis e nas limitações às escolhas livres e informadas. Nesta apresentação, pretendo provocar o debate sobre o local do nascimento, mapeando algumas das diferenças e semelhanças na Europa.

Regarding childbirth, what makes us all European? To a certain degree, we all share values, principles and norms. But big differences arise in respect to the options available and the limitations to free and informed choices. In this presentation, I aim to stir the debate on the place of birth by mapping some of the differences and similarities across Europe.

Consulte ou descarregue a apresentação Listen to the English version of the presentation

 

begley

11.30am Melhorando a saúde materna através do parto vaginal depois de cesariana – resultados inéditos do estudo OptiBIRTH Improving maternal health through vaginal birth after caesarean – OptiBIRTH study results Prof. Cecily Begley, Chair of Nursing and Midwifery, Trinity College Dublin, Ireland

Caesarean section (CS) rates are rising, despite the knowledge that CS doubles the risk of death and problems such as hysterectomy, blood transfusion, and postnatal infection. Vaginal birth after caesarean (VBAC) is the preferred option for most women. VBAC rates in Ireland, Germany, and Italy are significantly lower (29-36%) than those in the Netherlands, Sweden, and Finland (45-55%), leading to 160,000 unnecessary CSs per annum in Europe.

We developed an intervention, which involved evidence-based education of women and clinicians, appointment of opinion leaders in each hospital, and joint decision-making by women and clinicians. This was then tested in a randomised trial in 15 maternity units in Ireland, Germany, and Italy with the help of 2,002 women. The results will be presented and discussed.

Consulte ou descarregue a apresentação Check or download the presentation

 

beverley-beech2

2.30pm A cultura do parto no Reino Unido – meio século em perspetiva Birth Culture in the UK – a perspective through half a century Beverley Beech, AIMS UK

Every improvement that has been made to maternity care has been provoked by women.  It does not happen overnight, it can take a long time, but over almost 60 years of AIMS activities there has been considerable change in maternity care. There has never been any evidence to show that hospital based obstetric care for fit and healthy women has improved outcomes and, finally, the UK government has accepted this and is currently introducing a programme to increase midwifery care in Free-standing Midwifery Units and home birth.

Consulte ou descarregue a apresentação Check or download the presentation

 

graca-goncalves_preferida

3.30pm Melhores começos – recebendo o bebé Better beginnings – welcoming baby Dra. Graça Gonçalves, Amamentos

Tradicionalmente o parto e a preparação para o nascimento têm-se centrado na mãe e nas suas opções: o que ela quer, o que ela receia, aquilo com que ela sonha para esse dia e para todos os dias a partir daí.

Mas a questão é que os bebés são extremamente sensitivos, conscientes e capazes de acumular memórias tanto dentro como fora do útero. Assim o nascimento não pode apenas ter em conta os desejos da mãe, mas também precisa considerar este outro ser que é afetado pelas suas escolhas e pelas suas emoções, bem como pelos atos de todos nós, intervenientes nesse processo.

Para compreendermos os bebés e o que eles sentem temos que analisar as suas emoções e sentimentos e não esquecer que a maneira como ele é recebido no mundo durante as primeiras horas após o nascimento terá consequências a curto e longo prazo na sua vida.

 

Consulta o programa completo Full program

Conhece os oradores Speakers

Garante a tua presença Subscribe

ENCA* / Nascer em Amor 2017 é, simultaneamente, o encontro anual da *European Network of Childbirth Associations e o 2º encontro da Associação Portuguesa Pelos Direitos da Mulher na Gravidez e Parto. O tema deste ano é ‘Melhor Nascimento, Para Todos Better Birth, For All‘. Para além dos oradores, do público (o ano passado, esgotámos o auditório e juntámos famílias, profissionais de saúde, doulas, CAM, representantes de organizações e movimentos da sociedade civil e decisores políticos) e dos membros da organização, este ano estarão também presentes as delegadas dos países representados na ENCA. Um privilégio inestimável, ter connosco pessoas ativas pelos direitos da mulher na gravidez e parto em tantos países da Europa, algumas há muitas décadas. Uma delas, Beverley Beech, será oradora do encontro. Durante as pausas, haverá oportunidade para travar conhecimento e estabelecer contacto com elas. Esperamos que seja um dia fascinante e inspirador para o público português.

Anúncios